domingo, 30 de janeiro de 2011

Como identificar um bom professor de pilates?

Como identificar um bom professor de pilates é uma preocupação de muitos leitores. E com razão!
Com a popularização do método proliferaram-se cursos de formação e com isso aumentou-se muito a oferta de professores especializados em pilates, nem sempre bons. O resultado disso pode ser desastroso, há muitas pessoas se machucando nas aulas de pilates, eu escrevi um pouco sobre o assunto no post Pilates e dor nas costas.

O pré-requisto para trabalhar com o método é ser graduado em Educação Física ou Fisioterapia e cada um desses profissionais irá utilizá-lo de acordo com a sua formação. Mas só a formação acadêmica não basta, é preciso fazer algum curso específico. Já existem alguns cursos de pós-graduação (especialização) no método pilates e muitos de extensão universitária, que deixam o profissional apto a trabalhar, mas não garantem a qualidade.


Claro que se seu professor for graduado em uma boa universidade e tiver feito o curso, seja de especialização ou de extensão, em uma  instituição conceituada, as chances dele ser um bom professor aumentam em relação àquele que não teve uma boa formação, portanto informar-se sobre a formação desse profissional é o primeiro passo.

Contudo apenas uma boa formação pode não bastar, então preste atenção nas dicas a seguir:

Agende uma aula experimental e preste atenção nos seguintes aspectos:

  1. Antes de iniciar o profissional deverá conversar com você explicando sobre o método pilates e procurando saber sobre eventuais problemas de saúde e limitações.
  2. Preferencialmente você deverá experimentar todos os equipamentos, afinal trata-se de uma aula experimental, mas o profissional deve alertá-lo de que nem toda aula usa-se tudo.
  3. A aula deve ser estruturada com aquecimento, parte principal e volta a calma.
  4. O profissional deverá explicar qual o objetivo de cada um dos exercícios.
  5. Pergunte sempre que tiver dúvidas e se estiver inseguro na realização de qualquer exercício, diga que prefere não fazer. Cabe ao profissional fazer as devidas adaptações e substituições.
  6. Antes de qualquer exercício o profissional deve solicitar que organize seu corpo, dando dicas verbais e por vezes táteis sobre o seu posicionamento.
  7. Você deverá receber feedback sobre a execução dos movimentos durante a aula estejam eles corretos ou não, incluindo a respiração.
  8. O pilates prima pela qualidade e não pela quantidade. Os exercícios deverão ser realizados com o objetivo de chegar à perfeição na sua execução, portanto é preferível fazer duas repetições bem feitas, do que 10 mal feitas.
  9. Pilates não se trabalha em séries.
  10. O profissional deverá respeitar a sua condição física, adequando os exercícios às suas necessidades e sua capacidade de executá-los.
Você fez a aula experimental e aprovou o profissional, então fique atento pois tudo o que foi descrito do ítem 3 ao 10 deverá ser mantido em todas as aulas e ainda:
  1. É desejável que se faça uma avaliação física específica antes de iniciar, quando as aulas forem individuais ou em grupos pequenos.
  2. Aos poucos deve haver uma evolução no nível de dificuldade dos exercícios
  3. A seleção dos movimentos deve contemplar seus objetivos e suas necessidades
  4. É desejável que seja feito um registro das aulas

9 comentários:

  1. Boas dicas!!!
    Acho que tudo isso é fundamental. O bom atendimento e a atenção do professor ao aluno em cada dia faz muita diferença também. Tento perceber qual a disposição dos alunos no dia, pergunto se estão bem..
    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  2. Respondendo para a Ju

    Oi Ju!

    Bom atendimento é pré-requisito em qualquer área, né?!

    Um abraço

    Denise

    ResponderExcluir
  3. muito boa as dicas ,
    posso publicar suas dicas no meu blog?????
    achei muito legal.

    bom dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelo,

      Desde que coloque os créditos, pode sim!

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

      Profa. Esp. Denise

      Excluir
  4. Excelente postagem! É boa até pra uma auto-avaliação da prática profissional. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  5. por que o pilates nao trabalha com séries nas aulas? mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana,

      É uma característica do método.
      Pilates prima pela qualidade dos movimentos e não pela quantidade e a divisão dos exercícios em série é feita justamente para que seja possível executar uma maior quantidade do exercício.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

      Excluir
  6. Respostas
    1. Oi Bruno,

      Não pilates não se trabalha em séries. Conforme respondi acima para a Mariana,essa é uma característica do método.

      Pilates prima pela qualidade dos movimentos e não pela quantidade e a divisão dos exercícios em série é feita justamente para que seja possível executar uma maior quantidade do exercício.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

      Excluir

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
Serão publicados aqueles que respeitarem as regras abaixo:


- Seu comentário precisa ter relação com post, pode ser uma crítica sugestão ou pergunta.
- Não faça propaganda de outros blogs ou sites

Aviso

+ Populares

Pesquisa personalizada

Hotwords

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails