quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Por que aula de Pilates é cara?

Recebo algumas perguntas e até críticas sobre o preço das aulas de pilates. Aqui gostaria de discutir essa questão e ficaria feliz com a sua opinião.
Meu marido costuma dizer que produto/serviço caro é aquele que não atende às suas expectativas e o fato de você não poder pagar por determinado produto/serviço significa que está precisando ganhar mais! Concordo com ele!
Lei de Mercado
Para começar a entender o que determina o valor das aulas de Pilates vamos ao conceito básico da lei de mercado. Oferta e procura.
Há dez anos atrás as aulas de pilates eram só para iniciados, quase ninguém conhecia a técnica. Para fazer a formação era preciso sair do Brasil, nessa época a justificativa poderia ser: se é raro, é caro.
Hoje há uma enorme disseminação pela mídia, muitos famosos praticam pilates (veja aqui). Se por um lado o número de profissionais habilitados para trabalhar com a técnica cresceu a procura também. Se a procura é maior do que a oferta, o preço sobe.

Investimento do profissional é caro
Além de ser formado em Educação Física ou Fisioterapia, quem ministra aulas de Pilates precisa investir em aulas e cursos. Um curso de formação básica em pilates pode custar até 12 mil reais, fora as atualizações e mini-cursos específicos (gestante, ecoliose, etc). Esse profissional muitas vezes fez pós-graduação e também investiu nisso.
Se esse profissional decidir montar o próprio estúdio ainda irá investir no mínimo 40 mil reais em equipamentos e instalações.

Paga-se pelo serviço como um todo
Diferente de uma consulta médica, o aluno paga não apenas pelo atendimento. As aulas precisam ser preparadas previamente, muitas vezes demandam pesquisas e leitura. Tudo baseado em uma avaliação física e postural realizada na primeira aula. Montar a aula, dependendo do caso, pode levar mais tempo do que a aula propriamente dita. Claro que essa proporção diminui a medida que o profissional torna-se mais experiente.
Em estúdio, o atendimento geralmente é individual, quando muito com três ou quatro alunos e isso também encarece o valor da aula.
Alguns estúdios disponibilizam vestiários, onde é possível tomar banho e sair pronto para qualquer compromisso, com facilidades como secador e chapinha.
Outras facilidades podem fazer o preço ser mais salgado como localização, existência de estacionamento, política de reposições e concorrência.

Valorização profissional
Se eu não valorizar o meu trabalho, quem o fará? Essa é a pergunta que eu me faço e que todos deveriam fazer. Já perdi alunos em função do valor da minha aula e não me abalo com isso. Paga quem quer (às vezes quem pode) e mesmo assim tenho os horários quase todos ocupados.
O que não posso admitir é cobrar pouco por um serviço de qualidade, que toma boa parte do meu tempo e da minha energia, para o qual estudei (e estudo) muito e perceber que o aluno não valoriza isso. Muitas vezes  a pessoa gasta com roupas de grife, viagens ao exterior, carro, restaurante, balada e quer economizar comigo. Comigo não!
Não sou instituição filantrópica, mas contribuo da forma que posso para atender àqueles que realmente precisam, uma das formas é através dos blogs, com informações gratuitas e de qualidade.

15 comentários:

  1. Muito bom o post!
    Sou da teoria que não devemos nos diferenciar pelo preço, sempre haverá público!
    Parabéns pelo blog!
    Quando puder, visite o meu também!
    www.vitasanibh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Realmente, nós nos graduamos, pós-graduamos, fazemos o curso de Pilates e todo ano uma atualização. Isso tudo é dinheiro, bem gasto, é claro, rsrsrs.
    Sou proprietária de Studio e dou aula também, penso como você, fica quem quer e quem pode. Com certeza os que ficam estão satisfeitos e reconhecem o nosso esforço. Vejo isso, porque tenho alunos há 7 anos e meio, ou seja, desde que eu comecei a trabalhar com Pilates.
    Vamos continuar nos valorizando, pois tudo indica que estamos no caminho certo!
    Parabéns pelo blog e pelo conteúdo pertinente!

    ResponderExcluir
  3. Acho que valorizar seu trabalho é importante, supervalorizar, é diferente...
    O que encarece é a oferta e procura. Quando a moda passar e um monte de pessoas estiverem formadas na área, o valor cairá.
    Desculpe, mas dizer que 12 mil é um grande investimento na sua formação profissional e por isso você pode cobrar o que quiser é uma afronta a engenheiros, economistas, professores, médicos, etc, que estudaram em boas universidades.
    Se 40 mil é suficiente para abrir um Studio, poxa!! Provavelmente um dos investimentos mais baixos para começar um negócio, se comparar à escolas de inglês, restaurantes, ou mesmo academias.
    Depois desse post ficou ainda mais claro para mim porque não fazer Pilates: Overcharging!
    Aproveita a maré da moda, porque assim como Yoga um dia foi caro e hoje você encontra por preços bem mais acessíveis, também acontecerá com o Pilates!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pude deixar de responder a esse comentário. O investimento na formação em Pilates, se você não percebeu, é posterior ao investimento feito na graduação em Fisioterapia ou Educação Física. Os custos não são somente relacionados aos valores pagos em formação e estruturação do Studio, mas de um atendimento realizado de forma individualizada e de qualidade. Se você quiser receber esse tipo de atendimento em uma academia, ele certamente será mais caro do que realizar aulas de Pilates. Ter à sua disposição profissional capacitado é caro. Engraçado é que não vejo as pessoas reclamando por pagar por uma consulta médica que quando muito dura 15 minutos, e pagam por ela valor superior ao da mensalidade de pilates.

      Excluir
  4. apesar do conteúdo do post ser sincero e real... achei o tom da escrita bastante ácido...

    ;)

    ResponderExcluir
  5. Respondendo para Roke

    Oi Roke!

    A intenção é ser ácido! Só assim, vocês leitores, interagem!
    Obrigada por participar!

    Profa. Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir
  6. Concordo que devemos nos valorizar, mas como disseram anteriormente, o valor das aulas deve ser proporcional ao investimento e não acho que esse valor justo esteja sendo cobrado. Faço faculdade de química e, com certeza, gasto mais do que 12 mil por ano para me formar, porém dificilmente irei ganhar o tanto que um professor de Pilates ganha atualmente. É como já disseram, Pilates está na moda; se fazer reações químicas estivesse com certeza o preço da minha hora de trabalho seria muito maior do que a de hoje em dia.
    Como tudo no mercado há a supervalorização e, desculpe o tom ácido, mas a sua matéria também o teve, a exploração.

    ResponderExcluir
  7. Respondendo para a Suzane

    Oi Suzane!

    E o que seria supervalorizar o trabalho? Conheço vários professores que cobram mais do que eu e estão igualmente com os horários lotados. Será que eles supervalorizam o trabalho ou são valorizados por seus alunos? O conceito é relativo... Concordo plenamente com você, a tendência é o preço cair, e digo mais, isso já está acontecendo é possível encontrar aulas de Pilates por apenas R$20,00 a hora. Há quem submeta a trabalhar por esse valor e sempre haverá, assim como há consultas médicas baratas, há as caras e geralmente são nos consultórios mais caros onde se tem maior dificuldade em agendar horário. Um médico cobrar R$600,00 em uma consulta é supervalorizar o trabalho?

    Quanto ao valor da formação, acho que não entendeu... é o valor da formação básica no método, para fazê-la, é obrigatório passar pela graduação em Fisioterapia ou Educação Física. Quem atua com Pilates também tem curso superior assim como médicos e engenheiros a muitas vezes pós-graduação.

    Suzane, realmente não dá para comparar o investimento feito para abrir um Studio com uma escola de inglês, restaurante e muito menos com uma academia!!! Novamente acho que você não conseguiu dimensionar a coisa. Está mais para um consultório, uma pequena clínica, algo em torno de 40m2, entendeu?!

    Overcharging??? Que exagero, moça! Overcharging pressupõe a formação de cartel, você acha que os profissionais que atuam na área são tão organizados assim? Antes fôssemos! Estamos engatinhando para isso e a questões discutidas passam longe do quesito preço.

    Já que aqui falamos de preço. Quanto vale a sua saúde? Ela vale a medida exata da sua dor, dos seus problemas. Sabe a tal consulta médica de R$600,00? Hoje eu não pagaria, amanhã quem sabe.

    Um abraço

    Profa. Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir
  8. Respondendo para a Érica

    Oi Érica!

    E como calcular o investimento em conhecimento, ou melhor na aplicação desse conhecimento?
    Quanto ao investimento, acho que me expressei mal... você já é a segunda pessoa que entende que é só isso. Como explique para a Suzane, esse é o valor da formação em Pilates, para fazê-la é necessário ter curso superior, portanto se somarmos tudo o valor será muito maior.

    Será mesmo que irá ganhar menos do que um profissional que atua com pilates? Aposto que na sua área há quem ganhe muito mais! Isso acontece em qualquer área, tudo depende do caminho que iremos escolher. Se você vai se formar para dar aula em escola pública, aí está ferrada! (com o perdão da expressão!) Entretanto se suas reações químicas criarem um produto revolucionário, essencial, ficará rica, enquanto os professores de pilates, continuarão sendo professores de pilates!

    Um abraço

    Profa. Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir
  9. Se abrir um restaurante em shopping, por exmplo, as vezes nem 40m você terá disponibilizado.... Eu entendi sim que 12 mil é um preço do curso básico, já que, segundo suas próprias informações a pessoa deve ser graduada em Fisioterapia ou Educação Física. Mas acho que você deveria se informar sobre cursos de mestrado e pós graduação dos demais cursos, se você consegue um BOM curso por esse valor pode considerar-se uma pessoa de sorte.
    Uma consulta médica por R$ 600,00 não é algo que façamos toda a semana e mais de duas vezes por semana para ver o resultado. E quando eu falo em supervalorizar o seu trabalho, você apenas confirmou o que eu disse ao comparar sua aula a uma consulta médica.
    Mas repito, é moda, muitas pessoas fazem pelo status, para poder ter um assunto comum ao seu meio social.
    Sorte de vocês que existem pessoas assim, pois tenho certeza absoluta que a grande minoria dos seus alunos fazem apenas pelos benefícios à saúde que o pilates traz. A Yoga vem fazendo esse papel a séculos, no tocante à postura, fortalecimento muscular, e ainda traz alguns benefícios extras.
    O pilates é apenas a Yoga do ocidente, que assim como tudo que fazemos deste lado do mundo visa o capital.
    E não me diga que não, por se o foco fosse de fato a saúde das pessoas, seria mais acessível à população.
    Não a critico por cobrar mais do que vale o serviço, se há pessoas dispostas a pagar por ele, está certa, são negócios, mas não tente convencer as pessoas que é um preço justo, pois posso indicar às pessoas de idades variadas atividades que trarão os mesmos benefícios ou mais pelo valor mensal de duas aulas de pilates.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Ola!
    Concordo com voce que há profissionais que ganham e ganharão muito mais do que eu ou qualquer outra pessoa possa dimensionar.
    Porém, é como voce disse, professores de Pilates continuaram professores de Pilates, ao meu ver a contribuição a sociedade é muito menor do que a de um genio que cria um novo remédio, assim como o inventor do Pilates merece esse mérito, se me tornasse uma pessoa que poderia ser só aquilo que sou hoje com certeza não cobraria o preço de uma hora da aula de Pilates.
    Sempre haverão salários desproporcionais à real utilidade da profissão, isso acontece em todos os ramos, mas é claro que voce colocou o seu ponto de vista e eu estou colocando o meu; é sempre bom discutirmos esses assuntos, por que as vezes não são as aulas de pilates que estão caras, mas tudo está de pernas pro ar; como voce disse em outra resposta, um médico cobrar 600 reais a hora é um absurdo, eu não acho que ele esta se valorizando, mas tirando vantagem da sua belissima capacidade de tratar as pessoas. Tudo vai do bolso e do bom senso,mas acho que isso não é unilateral, o bom senso não deveria ser só de quem paga, mas também de quem cobra.

    ResponderExcluir
  11. Respondendo para Suzane - parte II

    Então Suzane,

    De novo, vamos lá, tentarei ser mais clara.
    Não dá para comparar o investimento em um Studio com um restaurante em shopping, com certeza o restaurante será mais caro. A metragem que eu exemplifiquei foi para dimensionar o tamanho do Studio x investimento, equivale à um consultório, certo?!

    Sem dúvida um bom curso de mestrado, doutorado ou MBA custará mais do que isso (12 mil), mas o curso de Pilates está no nível dos de extensão universitária, hoje há apenas um no nível de pós-graduação lato sensu. Há profissionais com as mais variadas combinações de formação, desde aqueles com apenas a graduação e o curso de Pilates até os que tem mais de uma formação, especializações, mestrado, doutorado e a formação em Pilates. Há os que fizeram bons cursos e outros nem tanto, há os que estudam mais, fazem mais cursos de atualização. Isso como em qualquer outra profissão, há quem invista mais, assim como há quem invista menos.

    Quanto a comparar meu trabalho com uma consulta médica, também acho injusto. Ele é muito mais valioso, nós Profissionais de Educação Física, independente da técnica utilizada, fazemos um trabalho preventivo, mais valioso para a sociedade, para o estado e para os próprios médicos. A médio/longo prazo nosso trabalho tem um custo menor do que tratar doenças e tudo o que está envolvido aí, que diga-se de passagem não pára no valor da consulta. Existem inúmeros estudos de saúde pública que atestam o que estou dizendo.

    Em uma coisa concordamos, há quem faça por modismo e digo mais há médicos que encaminham seus pacientes para o Pilates, também por modismo. Sim, modismo! Recebo inúmeros alunos, com indicação médica para pilates cuja melhor atividade seria a musculação, a hidroginástica ou outra qualquer. Fiz até um post, também publicada na minha coluna no Guia Fit sobre o assunto - Pilates: a cura para todos os males. Com certeza existem outras atividades que podem ajudar a melhorar a postura e fortalecer a musculatura, na verdade um bom programa de condicionamento físico cumpre essa função. O mais importante é adequar o que você precisa ao que você gosta, daí a ser mais barato do que uma aula de Pilates, depende. Se o atendimento for individualizado como é em um Studio, custará o mesmo. Já se for em uma academia ou clube com classes maiores sem dúvida sairá mais em conta, mas você poderá perder em qualidade e o resultado pode demorar mais a aparecer. Eu convivo com essa realidade, dou aula em Studio, faço atendimento domiciliar e trabalho com grupos bem grandes (até 17 alunos), sou a mesma pessoa com todos, a diferença de resultados é nítida. E antes que os críticos maldosos de plantão, que irão ler esse nosso bate papo, afiem a língua, ganho praticamente o mesmo valor em cada uma dessas aulas, não teria nem a motivação financeira para diferenciar o atendimento, além de ser totalmente anti-ético, se estou lá e concordei com o salário é para dar o melhor de mim!

    Quanto ao preço da aula de Pilates ser justo ou não vale o que disse no início do post: produto/serviço caro é aquele que não atende às suas expectativas.

    Um abraço

    Profa. Esp. Denise Carceroni



    Ah! Por favor não diga que o Pilates é a Yoga do ocidente! Para nós praticantes de Pilates pode parecer elogio, mas para os yogis soará como ofensa. Joseph Pilates apenas se apropriou de alguns conceitos, postura e movimentos, mas as semelhanças param por aí.

    ResponderExcluir
  12. Respondendo para a Érica - parte II

    Oi Érica,

    Essa discussão está ficando ótima!

    É lamentável que as pessoas, e não me refiro só à você ou à Suzane, não valorizem o trabalho de quem lida com a prevenção. Tenho certeza que se pensassem de outra forma muitas "curas" poderiam deixar de serem buscadas, perderiam a razão de ser, tome como exemplo a Obesidade. Tratamentos, remédios, pesquisas, milhões são gastos anualmente pela sociedade para tratar uma doença que na maioria das vezes poderia ser prevenida e um dos profissionais envolvidos na prevenção é justamente aquele que vocês não valorizam, o de Educação Física.

    Quando eu era uma pessoa como você é hoje, estudante de graduação, também não ganhava o que ganho hoje com o Pilates, foi um processo de construção da minha carreira, assim como tenho certeza que almeja fazer com a sua. E digo mais, não vou parar por aqui, quero continuar crescendo! Quem não quer?!

    O valor de uma hora de Pilates não é diferente de uma hora de sessão individual de fisioterapia, de personal trainer, de massagem, de aula particular de inglês, de psicólogo e de tantos outros prestadores de serviço. E repito mais uma vez - produto/serviço caro é aquele que não atende às suas expectativas.

    A hipotética consulta de R$600,00 é cara? Cara para meu bolso e minha condição de saúde, pode não ser para um monte de gente que paga por ela. E quem não pode pagar, mas precisa dela? Já pensou na possibilidade do mesmo médico atender gratuitamente em alguma instituição filantrópica ou através do SUS? Há muitos casos assim. Não estou dizendo que não existam aqueles que só se importam com o próprio bolso, há e haverá não importa a profissão, mas há também os que cobram dos ricos para poder oferecer aos pobres. Existem muitas maneiras de deixar aflorar o Robin Wood que existe dentro de alguns de nós, e eu tenho as minhas.

    Um abraço

    Profa. Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir
  13. Concordo com a Denise. Eu faço Pilates não por modismo, mas por orientação médica. E vou te contar que me ajudou muito, na postura, respiração, fortalecimento. Eu já fiz yoga, mas vi essa diferença de cuidado com cada movimento que se faz. Ainda mais porque a instrutora de onde faço Pilates é fisioterapeuta.
    Não sei, eu acho mais completo.

    ResponderExcluir
  14. Respondendo para a Adriana

    Oi Adriana!

    Os cuidados com o movimento vão muito de quem está no comando, além disso aulas de Yoga, na maioria das vezes é feita em grupo, o que diminui a atenção dada individualmente ao aluno. Se você faz Pilates sozinha ou em grupos pequenos, vai sentir essa diferença.
    Concordo contigo quando diz que o Pilates é mais completo, isso se deve à criatividade dos profissionais e aos avanços que a técnica sofreu desde sua criação. Já não praticamos Pilates exatamente como ele foi concebido, a Fisioterapia e a Educação Física passaram por muitos avanços que foram sendo incorporados à técnica, o que só enriqueceu a prática. Já com Yoga é mais complicado por se tratarem de técnica milenares, com toda uma filosofia envolvida, não dá para chegar e dizer "criei uma nova postura". Claro que há inúmeros benefícios na prática de Yoga, mas eu diria que o Pilates é mais democrático!
    Obrigada por participar!

    Um abraço

    Profa. Esp. Denise Carceroni

    ResponderExcluir

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
Serão publicados aqueles que respeitarem as regras abaixo:


- Seu comentário precisa ter relação com post, pode ser uma crítica sugestão ou pergunta.
- Não faça propaganda de outros blogs ou sites

Aviso

+ Populares

Pesquisa personalizada

Hotwords

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails