domingo, 27 de junho de 2010

Pilates: a cura para todos os males.

Este texto foi originalmente publicado na minha coluna no Guia Fit.

Há algum tempo que tenho essa percepção, o pilates é milagroso, cura todos os males. É grande a quantidade de alunos que recebo, com algum problema de saúde e com indicação do médico para praticar pilates. O pilates está hoje para a Educação Física como a natação foi na década de 80.

Tem lombalgia, faça aulas de pilates. Câncer, o pilates cura! Está com dor de dente, o pilates melhora! Unha encravada? Pilates para ela! Brincadeiras à parte falta mais informação sobre para o quê e para quem o pilates é indicado.

Historicamente ele é associado à melhora na condição de saúde das pessoas e talvez por isso seja indicado para quase tudo, mas é preciso refletir sobre os acontecimentos. Inicialmente o método foi usado para manter ativos prisioneiros de guerra (1ª guerra mundial), que se encontravam sob os cuidados de Joseph Pilates, também preso e designado enfermeiro. E Pilates obteve excelentes resultados com seu método na recuperação de enfermos, feridos de guerra e atribuiu o fato de nenhum dos prisioneiros sob seus cuidados ter sido infectado pelo vírus influenza (gripe espanhola – 1918) à prática dos exercícios. Hoje, estudos científicos provam que exercícios leves e moderados podem melhorar o sistema imunológico, qualquer exercício e não apenas o pilates. Posteriormente, Joseph Pilates abriu um estúdio em Nova York, no mesmo edifício do New York City Ballet, e acabou atraindo muitos bailarinos, grande parte das vezes com o intuito de se recuperar de lesões e que também viram o grande potencial dessa atividade na melhora e manutenção do condicionamento físico.

Assim os objetivos gerais do pilates podem ser divididos em duas grandes frentes: o condicionamento físico e a reabilitação. Que apesar de seguirem os mesmos princípios, tem grandes diferenças. Por exemplo, uma pessoa com hérnia de disco, que está em crise e teve a indicação médica para praticar o pilates deve procurar um Fisioterapeuta, pois seu objetivo é a reabilitação, passado o período crítico, quando a hérnia de disco estiver “sob controle”, o objetivo passará a ser a manutenção do condicionamento físico, para evitar que o problema volte a se agravar, sendo assim a atividade passará a ser ministrada por um Professor de Educação Física.

A princípio o pilates pode ser feito por qualquer pessoa, de qualquer idade, mas antes de iniciar é preciso avaliar qual é o motivo que o leva à prática dessa atividade e escolher qual o profissional adequado às suas necessidades. Dessa forma você conseguirá usufruir todos os benefícios do pilates, que se não curar seus males, vai ao menos espantá-los com o prazer que a prática oferece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
Serão publicados aqueles que respeitarem as regras abaixo:


- Seu comentário precisa ter relação com post, pode ser uma crítica sugestão ou pergunta.
- Não faça propaganda de outros blogs ou sites

Aviso

+ Populares

Pesquisa personalizada

Hotwords

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails